Mishná em hebraico e português - Ordem NEZIKIN - Tratado Horaiot

Código: J7MKRDEZU Marca:
R$ 80,00
até 3x de R$ 26,66 sem juros
Comprar Estoque: Disponível
    • 1x de R$ 80,00 sem juros
    • 2x de R$ 40,00 sem juros
    • 3x de R$ 26,66 sem juros
    • 4x de R$ 21,51
    • 5x de R$ 17,46
    • 6x de R$ 14,76
    • 7x de R$ 12,83
    • 8x de R$ 11,39
    • 9x de R$ 10,26
    • 1x de R$ 80,00 sem juros
    • 2x de R$ 41,81
    • 3x de R$ 28,28
    • 4x de R$ 21,52
    • 5x de R$ 17,46
    • 6x de R$ 14,76
    • 7x de R$ 12,84
    • 8x de R$ 11,39
    • 9x de R$ 10,27
    • 10x de R$ 9,37
    • 11x de R$ 8,64
    • 12x de R$ 8,03
  • R$ 80,00 Boleto Bancário
  • R$ 80,00 Entrega
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.

Edição bilíngue (hebraico e português) no formato 14x21 cm e encadernação de luxo de cada um dos tratados da Ordem Nezikin (Prejuízos), que trata das leis referentes a negociações financeiras, ao pagamento de danos causados, a disputas judiciárias etc. Ver abaixo a relação dos tratados. Para adquiri-los de forma avulsa, clique na janela de opções abaixo e escolha um livro de cada vez. Os preços variam de livro para livro.

 

 

 

Mishná - TRATADO  HORAIOT

Seder (ordem) Nezikin se encerra com o Tratado HoraiotHoraiot significa decisões e este Tratado discute, principalmente, pecados que resultam de decisões erradas que são emitidas por um tribunal ou por um Cohen Gadol, e os corbanot (oferendas) que são trazidos para expiar tais pecados.

Pecados Não Intencionais

Para entender este Tratado, faz-se necessária uma breve introdução ao processo de expiação por pecados não intencionais. De modo geral, quando uma pessoa transgride sem intenção uma proibição da Torá, que se fosse feita intencionalmente teria pena de caret, ela é obrigada a fazer uma expiação por seu pecado. Geralmente, uma pessoa comete um pecado sem intenção porque ela não percebe que o ato que está fazendo é proibido. Por exemplo, ela acende um fogo no Shabat porque não sabe que a Torá proíbe tal ato, ou não percebe que é Shabat. Quando ele descobre que pecou involuntariamente, é obrigado a trazer um corban (oferenda). O corban padrão trazido para expiar esses pecados não intencionais é um corbanchatat (oferenda de pecado). Nosso Tratado discute vários tipos de corbanot (oferendas), a maioria deles se enquadra na categoria de corbanchatat; todos servem para expiar algum tipo específico de pecado. Vamos apresentar brevemente os vários tipos de corbanot (oferendas) que são trazidos por pecados não intencionais:

Chatat normal ou padrão

O tipo mais comum de corban chatat é o padrão (ou normal). Este corban (oferenda) pode ser uma ovelha ou uma cabra (Vaicrá 4:28,32) e é trazido por uma pessoa que comete praticamente todas as proibições da Torá que têm pena de caret (se fossem cometidas propositalmente).

Corban Chatat Variável

Por vários pecados específicos [como entrar no Templo ou comer comida consagrada em estado de tumá (impureza), ou fazer certos tipos de juramentos falsos; ver Mishná 2:4-5], a Torá prescreve um corban especial. Este corban é trazido de uma forma diferente, dependendo das posses do pecador; por isso, é conhecido como um corban chatat variável. Se ele puder pagar um animal, ele traz uma cabra ou uma ovelha. Se ele for muito pobre para isso, ele traz duas pombas ou rolinhas, uma como chatat e uma como uma olá; e se ele for muito pobre mesmo para isso, ele traz uma oferenda minchá, que consiste em farinha fina. As Leis desse corban estão escritas em Vaicrá 5:1-13.

Bode para a idolatria

Se uma pessoa fizer idolatria involuntariamente (sem intenção), ela traz um bode com menos de um ano de idade (Bamidbar 15:27-28)

Asham Talui

Uma pessoa só traz um corban chatat se tiver certeza de que cometeu uma transgressão não intencional. Se alguém estiver em dúvida se cometeu ou não um ato que o obrigaria a trazer um corbanchatat normal, ele traz um corban chamado asham talui (asham de dúvida). Por exemplo, ele tinha dois pedaços de gordura animal na sua frente, um permitido e outro proibido como chélev (um tipo de sebo animal proibido pela Torá sob pena de caret). Pensando que ambas as peças eram permitidas, ele comeu uma delas, mas agora não sabe ao certo qual delas ingeriu. Ele então descobriu que uma das peças era proibida como chélev. Se ele comeu a peça proibida, é obrigado a trazer um chatat normal; no entanto, ele não sabe qual peça comeu. Como está em dúvida, ele traz um asham talui, que consiste em um carneiro que valha pelo menos dois sela'im (valor monetário). Esse corban o protege da punição celestial de caret até que descubra se realmente pecou ou não. Se ele descobrir que pecou, deve trazer um chatat normal.

Corbanot (oferendas) trazidos pela Comunidade, Cohen Ungido e o Rei

Os corbanot listados acima são todos trazidos por indivíduos comuns que pecaram sem intenção, baseados em um erro pessoal. Enquanto esses corbanot estão todos citados e discutidos no nosso Tratado, Horaiot lida principalmente com as transgressões cometidas como resultado de seguir uma decisão equivocada. Existem dois tipos de decisões erradas que obrigam a trazer um corban: uma decisão errada emitida por um tribunal para toda a comunidade e uma decisão errada emitida pelo Cohen Ungido para si mesmo.

Par Heelem Davar

Quando o Alto San'hedrin emite uma decisão errada permitindo um ato que a Torá proíbe sob pena de caret ? especificamente, um ato cuja transgressão sem intenção está sujeita a um chatat padrão - e a maioria da comunidade segue aquela decisão, cometendo assim um ato proibido, um corban especial, conhecido como Par Heelem Davar shel tsibur (touro por um assunto que estava oculto da comunidade) é trazido para expiar o pecado da comunidade. O Par Heelem Davar é discutido em detalhes no Capítulo 1 e iremos descrevê-lo mais detalhadamente na Introdução ao Capítulo 1.

Corbanot Comunitários para a Idolatria

Se o tribunal erroneamente permitir um ato que envolva idolatria, e a maior parte da comunidade seguir a decisão, em vez de um Par Heelem Davar eles trazem dois corbanot: um touro como um corban olá e um bode como corban chatat (Bamidbar 15:22-26).

Par Cohen Mashiach [Touro do Cohen Ungido]

Se o Cohen Ungido, isto é, um Cohen Gadol que foi nomeado para sua posição ao ser ungido com óleo de unção, decidir erroneamente permitir um ato proibido pela Torá sob pena de caret, e então ele seguir a sua decisão, cometendo assim um pecado, ele traz um corban conhecido como par Cohen Mashiach (o touro do Cohen Ungido). Esse corban é discutido nos Capítulos 2 e 3, e falaremos mais sobre ele na Introdução ao Capítulo 2.

Chatat do Nassi

Outro corban especial e único é o chatat trazido por um rei. Quando o rei comete um pecado pelo qual um indivíduo qualquer traria um chatat comum (ou seja, uma ovelha ou cabra), ele traz um bode como chatat. Ao discutir essa oferta, a Torá se refere ao rei como "Nassi", e a oferenda é, portanto, conhecida como chatat do Nassi. Esse corban é discutido nos Capítulos 2 e 3, e falaremos dele mais adiante, na Introdução ao Capítulo 2.

R$ 80,00
até 3x de R$ 26,66 sem juros
Comprar Estoque: Disponível
Sobre a loja

Horários da loja: Segunda à quinta-feira / 08h00 às 17h30 / sexta-feira de 8h00 às 16h00 / Feriados Judaicos não funcionaremos! Novo endereço, Próximo ao Porto de Vitória. Av. Getúlio Vargas, 247 - Centro, Vitória - ES, 29018-075 Sala 601 - Sind Arrumadores Portuários CNPJ: 29.057.711/0001-84 Safra livraria e editora.

Pague com
  • PagHiper
  • PagSeguro
Selos
  • Site Seguro

Safra Comércio Varejista e Atacadista de Livros LTDA - ME - CNPJ: 29.057.711/0001-84 © Todos os direitos reservados. 2021